CIONET entra no Perú, Equador, Panamá e Venezuela

CIONET entra no Perú, Equador, Panamá e Venezuela

A maior comunidade de executivos de TI na Europa reforçou assim a sua presença na América Latina, depois de já ter entrado na Colômbia e no Brasil.

 A CIONET, a maior comunidade de executivos de TI na Europa, com mais de 5,000 CIOs, anunciou o reforço da sua estratégia de internacionalização com a entrada no Perú, Equador, Panamá e Venezuela. Depois de ter entrado recentemente no Brasil e na Colômbia, a comunidade de CIOs fortalece assim a sua presença na América Latina, onde está a apresentar um crescimento acelerado.

A estratégia de globalização da CIONET tem sido efetuada de forma faseada e consistente, assentando em dois propósitos essenciais: o maximizar das relações e laços das empresas tecnológicas multinacionais e o apoiar a internacionalização das PMEs através do fomento e promoção das relações destas com parceiros e interlocutores internacionais.

Em paralelo, a CIONET Portugal tem investido no crescimento da rede e das parcerias institucionalizadas com associações, parceiros e entidades públicas e no desenvolvimento de um conjunto de novas alianças para o crescimento da rede portuguesa, bem como em mecanismos de contacto com a diáspora portuguesa nos países em que está presente. A nível nacional, a comunidade tem vindo a desenvolver o “Programa Potências Tecnológicas”, que tem como principal objetivo fortalecer as relações empresariais no setor das Tecnologias de Informação e Comunicação entre Portugal e alguns dos países identificados como as maiores potências tecnológicas do momento, nomeadamente: Índia, Coreia, China e Israel. Pretende-se mais uma vez criar pontos de contacto entre países, facilitando a comunicação, partilha de experiências, partilha de informação e boas práticas. A interação entre Portugal e estas nações tem potencial para alavancar o setor das Tecnologias de Informação e Comunicação em ambos os mercados.

No âmbito do “Programa Potências Tecnológicas” foram levadas a cabo iniciativas como visitas de CIOs portugueses a empresas tecnológicas (viagem com caráter de prospeção e networking); viagens de CIOs portugueses para participar em conferências ou debates sobre boas práticas em TI (viagem de caráter informativo); viagens de CIOs portugueses para Networking e fortalecimento de relações (debate de possíveis oportunidades e vantagens da relação entre os países com o Ministro da Economia ou presidentes de instituições chave na área de Ti; pequenos-almoços e almoços entre CIOs, membros de embaixadas, câmaras de comércio e outro tipo de instituições de ligação exterior; interações para situações específicas, a pedido dos intervenientes, nas quais determinados executivos de TIs ou potenciais parceiros de negócio foram introduzidos a fim de prospeção de mercado e avaliação de alternativas.

Rui Serapicos, Managing Partner da CIONET Portugal, aponta que “este alargamento da rede de CIOs para a América Latina é mais uma forma de ajudar e promover a internacionalização das PMEs portuguesas de base tecnológica”.