Estudo da CIONET realça que maioria dos CIOs nacionais já tem orçamento previsto para SDN

Estudo da CIONET realça que maioria dos CIOs nacionais já tem orçamento previsto para SDN

Na pesquisa à sua rede de parceiros, a CIONET retirou a conclusão de que os CIOS já estão familiarizados com SDN (Software Defined Networking) e que maioria possui budget para investir

A CIONET, a maior comunidade de executivos de TI na Europa, com mais de 4.700 CIOs e CTOs, conduziu um estudo na sua rede nacional de CIOs de forma a avaliar a tendência emergente de SDN (Software Defined Networking) e o grau de compromisso que os gestores nacionais terão para com a mesma.

De acordo com o estudo, os CIOs portugueses estão a seguir a tendência global e já estão familiarizados com SDN, sendo que dos 84% dos CIOs que estão familiarizados com SDN, 66% compreendem o básico ou têm uma ideia geral do que se trata e 19% compreendem os detalhes. Posto isto é expectável que este sistema seja duradouro e que os CIOs em Portugal reconheçam cada vez mais as vantagens do mesmo.

Quando questionados sobre qual o maior benefício que o SDN pode aportar, 74% dos CIOs consideram que o principal benefício é a agilização da prestação de serviços através de uma rede mais eficiente e flexível. A redução de custos com hardware aporta também alguma importância, seguida da capacidade de aplicar qualidade de serviço para clientes via gestão de tráfego, otimização de rede e servidores e aumento da agilidade time to market.

As previsões dos decisores de tecnologias quanto ao tipo de rede que as suas organizações terão daqui a cinco anos não são unânimes, contudo, apenas 2% dos CIOs questionados exclui por completo uma rede com SDN. A previsão da maioria, é uma rede híbrida, com SDN e rede tradicional em proporções semelhantes.

Inquiridos sobre qual o orçamento destinado a SDN, 27% aponta que vai alocar entre 10% a 19% do que têm disponível  para TI, e 30% entre 1% a 9%.

Importante também referir que 76% dos principais decisores de TI portugueses afirmam que suportar a criação e movimento dinâmico de máquinas virtuais, melhorar a segurança, reduzir custos e aumentar a escalabilidade são as principais questões que o SDN permite ultrapassar.

A preocupação de que os fornecedores de redes inviabilizem o SDN é sem dúvida o principal fator de inibição no que toca à adoção de SDN na empresa por parte dos CIOs. Por outro lado, a baixa maturidade dos atuais produtos, a falta de recursos para avaliar SDN e a falta de definição em termos de estratégias de fornecedores são os fatores com menos impacto na decisão de adoção de SDN por parte dos decisores de tecnologias.