Garmin com sólidos resultados operacionais no primeiro trimestre de 2015

Garmin com sólidos resultados operacionais no primeiro trimestre de 2015

·Receitas totais de 585 milhões de dólares no primeiro trimestre de 2015

·Áreas de negócio de fitness, outdoor, aviação e marítima a representarem 63% das receitas totais e a crescerem em conjunto 9% face ao mesmo período do ano passado

·Margem bruta cresceu face ao ano anterior para 59%, enquanto a margem operacional se manteve sólida nos 19%

·A empresa mantém as suas estimativas de crescimento para este ano

A Garmin, líder mundial em soluções de navegação por satélite*, anunciou sólidos resultados operacionais no primeiro trimestre de 2015, que terminou a 28 de março de 2015. As receitas totalizaram 585 milhões de dólares, com as áreas de negócio de fitness, outdoor, aviação e marítima a representarem 63% do total e a crescerem, em conjunto, 9% face ao mesmo período do ano passado. O primeiro trimestre deste ano ficou marcado pelo lançamento de novos produtos em várias áreas, como o vívofit® 2, o vívoactive™ e o fēnix® 3 que vêm reforçar a oferta atual e promover o rápido crescimento do negócio dos wearables. A companhia avançou que irá lançar novos dispositivos ainda este ano e reafirmou as suas expectativas de crescimento para 2015.

“Estes resultados destacam a nossa capacidade de capitalizarmos as crescentes oportunidades a curto prazo e de continuarmos a investir na nossa posição de mercado, assim como no roadmap de produtos, através de uma aposta contínua em publicidade e em investigação e desenvolvimento . Acreditamos que estes investimentos irão gerar um potencial de crescimento crescente já em 2015 e durante os próximos anos”, disse Salvador Alcover, Diretor Geral da Garmin Ibéria

“Estes resultados traduzem o crescente e constante esforço e dedicação da Garmin no desenvolvimento e disponibilização de produtos que realmente apresentem valor aos seus clientes. O sucesso dos nossos produtos no mercado mostra que as pessoas valorizam os dispositivos, a marca, os serviços e todas as funcionalidades. Ainda este ano iremos lançar novos produtos e acredito que teremos um final de ano muito positivo”, disse Vanessa Garrido, Diretora de Marketing da Garmin Ibéria.

Fitness:

O segmento de fitness registou um aumento das receitas de 31% no primeiro trimestre, fruto do bom desempenho dos equipamentos de monitorização de atividade, como o recente Forerunner® 920XT e os produtos para ciclismo. A margem bruta manteve-se forte nos 63%, enquanto a margem operacional diminuiu para 26%, devido ao contínuo investimento em publicidade e na área de pesquisa e desenvolvimento com o objetivo de potenciar novas oportunidades de crescimento a longo prazo. Os novos dispositivos vívofit® 2 e vívoactive™ começaram a ser distribuídos já no final do primeiro trimestre, e como tal a companhia estima um melhor desempenho no segundo trimestre, com a penetração destes equipamentos em mais canais de distribuição e com a crescente procura de equipamentos wearable. Na área de fitness, destaque ainda para a área de ciclismo que recebeu recentemente o Vector™ 2 e 2S – os mais recentes medidores de potência com base no pedal especificamente desenhados para facilitarem todo o processo de instalação e manutenção, e para oferecerem o mais avançado sistema de medição de potência para ciclismo. O abrangente e agora reforçado portefólio de fitness oferece soluções para todo o tipo de desportistas – principiantes, pessoas que seguem um estilo de vida ativa e atletas de topo.

Outdoor:

O segmento outdoor registou uma queda das receitas de 10% no trimestre em análise, ficando aquém das expectativas iniciais. Apesar da receita ter diminuído, as margens bruta e operacional dentro do segmento mantiveram-se fortes e fixaram-se nos 66% e 31%, respetivamente. Apesar da área de outdoor ter entrado de uma forma mais lenta em 2015, a Garmin estima um melhor desempenho no segundo trimestre, no seguimento do sucesso do fēnix® 3 e no seguimento do lançamento de novos produtos

Aviação:

O segmento de aviação registou um crescimento das receitas de 2% no primeiro trimestre de 2015, que surge na sequência de um sólido primeiro trimestre em 2014 onde foi reportado um aumento das receitas de 19%, devido essencialmente aos novos programas de OEM. A margem bruta na aviação foi forte, fixando-se nos 73%, enquanto a margem operacional diminuiu para os 27%, devido ao crescimento da área de pesquisa e desenvolvimento para suportar futuras oportunidades de negócio e de receita. A companhia irá manter a aposta no melhoramento das ofertas ADS-B, e no fornecimento de uma completa linha de soluções para responder aos prazos pendentes de modernização em todo o mundo, com vista a promover o crescimento na categoria aftermarket. Durante este ano a empresa irá ainda focar-se nas certificações finais junto dos seus principais parceiros OEM, que representam ganhos de quota de mercado significativos, nomeadamente no setor dos jatos executivos e dos helicópteros.

Marítimo:

O segmento marítimo registou um aumento das receitas de 7% nos primeiros três meses deste ano, que surge após um forte crescimento de 19% verificado no primeiro trimestre de 2014. A Garmin espera um novo aumento desta percentagem no segundo trimestre, devido à forte carteira de produtos recentemente introduzidos que têm revelado bastante populares entre os consumidores. A margem bruta melhorou, devido à nova política de preços e a margem operacional também melhorou no trimestre, contribuindo para o crescimento de 20% do lucro operacional. A companhia irá manter-se focada na inovação e no portfólio de produtos de expansão que vai gerar ganhos em termos de quota de mercado e aumentar os lucros no decorrer de 2015.

Auto:

O segmento de automóveis registou queda de receita de 11%, com a contínua diminuição das vendas dos equipamentos de navegação (PND) e da contribuição da amortização da receita diferida anteriormente. As margens bruta e operacional fixaram-se nos 48% e 10%, respetivamente. O aumento da margem bruta, relativamente ao ano anterior, deveu-se a vários fatores entre eles os custos mais reduzidos em termos de materiais.

Expectativas para 2015:

A Garmin mantém as estimativas feitas em fevereiro de aumento de receita, com base no desempenho que se tem revelado consistente com as expectativas iniciais e com base também numa expectativa de boa recetividade do público em relação aos produtos que serão lançados este ano.

Para mais informações sobre as características, preços e disponibilidade, sobre os produtos e serviços da Garmin, visite os sites www.garmin.ptwww.garmin.blogs.comhttps://twitter.com/GarminPortugal e https://www.facebook.com/GarminPT.

Aceda aqui para obter todos os comunicados da Garmin Portugal.

* Fonte: 2011 NPD, GFK e dados Garmin.