P ara a maioria das pessoas das áreas ligadas ao Design/Webdesign, Marketing e até Comunicação, além de um bom currículo que explane a experiência e conhecimentos, é imperativa a existência de um portfolio que consiga de forma sucinta mostrar todo o potencial do possível candidato.

No entanto antes de começar a preencher as páginas com cada trabalho que já fez, é importante considerar os vários fatores que fazem um grande currículo. Nunca se esqueça que um bom currículo é como um bom livro com uma boa história.

Veja as nossas dicas para criar o melhor argumento da história da sua vida profissional.

1. Apostar na criação de um portfolio
Na indústria criativa, ter um portfolio é tão vital como saber a diferença entre CMYK e RGB, o trabalho é primariamente visual e um currículo perfeito não substitui o portfolio. Atualmente, a par com a obrigatoriedade da existência de um portfolio, está também a certeza de que o mesmo tem de estar no mundo digital. Existem diversas opções para o fazer, experimente o Squarespace,  Industria Criativa, Behance, entre outros e comece já a mostrar ao mundo as suas capacidades.

Independentemente da sua experiência, é vital que o seu portfolio cause uma boa impressão, lembre-se de incluir um link para o seu portfólio nas suas informações de contato.

2. Não mostre tudo
Ao desenvolver o seu currículo, é importante que não mostre demais. Guarde a maior parte da sua energia criativa para quando começar o trabalho. Tente encontrar o equilíbrio entre peças apelativas e um formato profissional. O melhor currículo é o mais simples, mas nunca envie CV´s no formato europass se trabalha em alguma área criativa.

Mais uma vez, o seu portfólio digital é o sitio indicado para colocar a maior parte do seu trabalho visual, enquanto que o seu currículo é o seu cartão de visita.

3. Informação é tudo
Não é necessário que seja um escritor exímio para garantir que o seu currículo tem um bom conteúdo. Caso seja necessário faça um esquema ou tópicos do que acha que é importante apresentar. Seja sucinto e prático.

No fim nunca se esqueça de rever o conteúdo. O pior que pode acontecer é enviar informação desatualizada e ou com erros. Pode parecer óbvio, mas há uma surpreendente quantidade de currículos com erros ortográficos. Pode sempre imprimir o seu currículo e lê-lo em voz alta, de forma a evitar erros.

4. Tell a story
Conte uma história, mas seja direto. Evite sobrecarregar o seu curriculum de detalhes ou pormenores sobre cada projeto em que participou e centre-se especialmente nos cargos mais importantes e nos trabalhos de maior relevância. Mostre a cada ponto, as diferentes valências que têm de forma a indicar de forma concreta as suas capacidades técnicas ou especificas.

E não se esqueça, personalize sempre a sua mensagem de apresentação para a empresa a que se candidata e não troque nomes 🙂

Boa sorte!