A indústria da pesquisa está a mudar. Tradicionalmente baseada em estatísticas, inquéritos e amostras, surgem agora novos grupos de dados para análise – a chamada Inteligência Social. Mas a problemática que se coloca é, serão estes dados recolhidos precisos e realmente representativos?

A pesquisa sobre a Inteligência Social mostra ser diferente de quase todos os outros métodos de pesquisa, pois os dados recebidos não são solicitados, abrindo todo um novo espectro de análise.

“Mas a problemática que se coloca com a inteligência social é, serão estes dados recolhidos precisos e realmente representativos?”

Através das plataformas de inteligência social, podemos agrupar as conversas de milhares de utilizadores, mas também ver ao microscópio os dados do indivíduo, menções ou grupos demográficos. O consumidor é na melhor das hipóteses uma versão das experiências verdadeiras de grupos de indivíduos.

Existe também a preocupação de que os dados sociais possam ser distorcidos em relação aos jovens adultos. No entanto, a pesquisa sobre o uso da Internet encontrou que 87.9% dos adultos estão ativamente online.

Contudo há dados específicos a ter em conta na abordagem destas análises.

Podemos dizer que cruamente nada é representativo, mas através da segmentação de dados conseguimos criar um público à medida para as nossas pesquisas.

Um exemplo disto será para uma marca de moda querer segmentar adolescentes. Os dados sociais adquiridos podem ser segmentados por idade, utilizando termos-chave em posts nas redes sociais. Esse conjunto de dados pode então ser comparado com um grupo controle de todas as idades para ver como os dados diferem da população em geral.

Ao abordar a representação online também é necessário validar as plataformas mais comuns de dados sociais utilizadas no nosso mercado e mais comuns nas preferências dos nossos utilizadores/consumidores.

“Quanto mais conjuntos de dados tivermos no nossa pesquisa, mais precisos serão os resultados.”

Com os métodos de pesquisa tradicionais e os novos, há sempre preocupações em torno da precisão. A flexibilidade dos dados sociais significa que diferentes conjuntos de dados podem ser adicionados com facilidade.

Quanto mais conjuntos de dados tivermos no nossa pesquisa, mais precisos serão os resultados.